SERRA SE DESVELA

22 04 2010

Mercosul é uma farsa

“América latina, berço de uma nova civilização” tem um adversário convicto.
A senha foi revelada – MERCOSUL É UMA FARSA
A palavra de PASSE foi desvelada. À pergunta; Qual é a barreira? Serra respondeu O MERCOSUL.

Há uma conspiração. Confluem duas energias. Dois ciclos se defrontam o velho e o novo. É fato que precisa estar cada vez de mais nitido. Tem que ser cristalino, perceptível para quaisquer graus de consciência.

A captação se inicia pelos mais afinados da conjuração de ambos os lados, mas se necessário atinge níveis populares. Agora está em 70% de aprovação.

Este do Mercosul, foi agora necessário, apesar de pouco impacto midiatico. Confidencias são explicitadas. Aparentemente inexplicáveis porque as estratégias “vazam” gradualmente?

Porque tudo tem que chegar à qualquer grau de consciência da população. Se muito ocultadas pela mídia por ela própria o povo fica sabendo intuído! Paradoxo eficaz.

-Recupero um inicio parabólico!- Ricupero; “O que é bom a gente mostra, o que é ruim a gente esconde”

-“Esqueçam tudo o que escrevi” Assim não pode assim não dá”,”Impossível a inclusão de todos”. Este ultimo é aterrador. Um ser cujos conhecimentos academicos são malbaratados e porisso o ciclo cobra sua incoerencia.

Uma miríade de revelações pontuando desde muito tempo, não preciso resumir, vamos as mais recentes-

-Ombudsman da FSP-“Se não fizermos isso a popularidade dele (Lula) seria ainda maior”
-O fazemos porque a “oposição está fragilizada” da ANJ

-“Do alto de suas vassouras”, “Massa cheirosa”, “45 anos” “Pesquisas”

-Instituto Millennium.

E agora esta. Se for necessário outros deslizes serão desvelados por eles, sem que jamais sejam violentados em suas convicções. A Lei natural age assim só conjurando para que explicitem.

MERCOSUL É UMA FARSA- Atentado de lesa evolução

A internet é farta em informações, alem dos arautos de ambos os lados desta guerra estratégica avatariana.

Anúncios




O fim do Destino Manifesto e do Copyright

10 01 2010

Na minha lida do gostoso expressar-se é difícil escolher qual o título a ser dado. Ele é que vai atrair a atenção amiga dos outros leitores repórteres. Poderia ter sido um destes: O desejo de sentir-se bem-motivo da existência. A atração continua. Artigo que exalta o Copyleft com o fim do copyright. – Mais uma vez algo relacionado com o esgotamento do “Destino manifesto” que representou o ciclo passado pelo novo ciclo cujo um dos autores é “ O povo brasileiro”. Bem ficam estes todos como resumo.
Artigo extenso cheio de links. Sugiro acionar o play do vídeo abaixo e ir lendo para agüentar. Artigo de agente infiltrado na vida para cooptar navegantes a tornar realidade a profecia filosófico – cientifica: America Latina, berço de uma nova civilização”. Alimentada pelo povos ibero americanos. Um deles descritos no livro “O povo Brasileiro”
Sinto-me conectado atraído pela Lei Universal de atração. Estou teclando e ai o meu amigo Chico me liga. (a compreensão desejada esta vindo ao meu encontro e eu exulto de satisfação, de alegria, a ATRAÇÃO funcionando)
Ele disse; entre outras acesse o Nivaldo Franco. Cita o apostolo São Paulo; Permanecem a Fé, esperança e caridade, esta ultima a mais importante. Balestero sobre a esperança, crianças indico, não capturadas pelo egoísmo exacerbado. Em 2052! a Terra será completamente fraterna. Eu digo até por imposição do esgotamento do modelo do capitalismo (proveito próprio acumulado)
Vem compreensão, vem.
Lá em 2052 termina a radical mudança mas que foi conquistada gradualmente. Lula/Dilma aos poucos somada por adversários libertos do Destino Manifesto, doutrina do puro material com fundo religioso (In God we trust! Do dólar, tamas conceito filosófico de trevas e morte, cf. WP), cooperando para que os mecanismo sadios do Mercado prevaleçam, como por exemplo, o da educação estatal gratuita para que a ascensão seja pelo MERITO e que a LIVRE EXPRESSÃO seja proporcionada para todos, dos mais ínfimos na escala social econômica, para que possam se exprimir na mais importante que é o aspecto cultural (não ligado ao material)
Continuando a reflexão, ou melhor a satisfação da compreensão alcançada, tão desejada e atraída pela lei universal de atração; segue abaixo o que esta postado também no site do Brasilwiki.
Estava lendo o jornal Brasil de Fato de 31/12 a 6/1/2010) pags 11 e 12 (mesma folha!! Atração funcionando!!. Só isso valeu a assinatura) “Os esforços para humanizar o capitalismo estão fadados ou fracasso” ( ligo à justiça social-economia) e “Pirataria não é crime, é política, defende novo partido” (ligo as comunicações da nova era).
Meus temas prediletos que caracterizarão a nova era que já começou. Diminuição da desigualdade de renda familiar e comunicação pública. Atraindo compreensão, tão desejada por mim, sobre como as vibrações do Destino Manifesto (vide Wikipédia) estão em esgotamento com a conseqüente diminuição da desigualdade de renda familiar no governo Lula (PNAD do IBGE, e artigo do Neri da FGV). Complementada pelo investimento na educação técnica instalações e pessoal humano (1)*. Nossa ainda insipiente comunicação publica começou pela Confecon, também pela inspiração profética do mesmo governo Lula.
Nos artigos, a parlamentar sueca Amélia! Andersdotter (Linda mulher de olhos verdes, cabelos “a la garçon”) eleita pelo partido PIRATA e membro do parlamento europeu, defende alterar a lei do copyright para que todo o conhecimento e produção cultural possam ser copiados se não forem usados para fins comerciais. Vão mais longe os suecos; abolir o sistema de patentes e respeitar o direito a privacidade.
Adeptos, opa oba, ARAUTOS DA NOVA ERA, estão se organizando aqui no Brasil! (vide Google sobre o partido e aproveite e pesquise como o Destino Manifesto ainda tenta bloquear a livre expressão pela Internet – http://www.trezentos.blog.br/?p=3700 sobre o ACTA, Acordo sobre pirataria, sigla em inglês)
Desencadeado pelo postura retrógada, conservadora do mensaleiro do PSDB, Senador Eduardo Azeredo autor de um projeto (AI-5 digital) para controlar os crimes cibernéticos. Nada mais que um cooptado agente do Destino Manifesto. Como gostaria de escrever Azarado. Não, não não Luiz, não se identifique com a vibração negativa dele. Uso o jogo do Contente, a Lei de Atração e reflito; -foi ele quem desencadeou. Éo que interessa. Tal projeto foi praticamente enterrado por Lula que disse em Fev. 2009, que vetaria o projeto se fosse aprovada pelo Congresso, por considerá-lo censura.
Não se trata de culto de personalidade, como alegam sobre o filme, mas que Lula está sendo sim o ponto vernal do inicio de nova era nas comunicações. Ouvimos suas palavras na abertura da CONFECON- “A internet não concorre com meios de comunicação, desde que sejam imparciais e se prestem a cumprir o papel que a Constituição lhes delega” (mais ou menos isso). Sim! É um arauto!
Evidentemente que Lula jamais diria (intuído que é) o que a bonita Amélia disse. No Brasil o partido em formação, defende principalmente a transparência, o que evidente exige usar a blogsfera. Na Suécia até os emails dos parlamentares são públicos. Precisamos mais transparência na política. Outra ponto é que lá a banda larga está acessível e há o uso do software livre e formatos abertos na administração publica. Nesse sentido os adeptos fanáticos do Destino Manifesto, arraigados na oposição, não podem fazer nada. Tentam e não conseguem. Eu sei porque! O que se contrapõe àquele destino nefasto é um outro com características de fraternidade por abranger os povos das etnias ibéricas. “America Latina, berço de uma nova civilização”
Não se trata de contrapor à doutrina anglo-americana expresso no Destino Manifesto, esgotada por se basear no instinto do proveito próprio, (tamas, liberdade econômica do capitalismo) como demonstrado pela crise financeira recente. Mas é que chegou a hora cíclica dos povos da America Latina como aquele visionário alegre nos demonstrou pela sua atuação no campo da educação publica e que permanece com humor e esperança no seu livro “O povo brasileiro”. Darci Ribeiro!!
PS- Em outro post tratarei do outro artigo sobre a impossibilidade do capitalismo humano. A sueca me desculpe por preferir o Rafalle, não somos perfeitos na economia, como quase já somos no entendimento do significado da Internet. Alias diria que o Destino Manifesto está sendo fulminado pela blogsfera. É o ícone de mercúrio, símbolo das comunicações, aquele com asinhas, que está intuindo Lula, a mim e a todos nós de boa vontade. Mas e a oposição Luiz? -Abandonem o falso Destino e abracem a memória do Darci Ribeiro, digo “O povo brasileiro”
(1)*Acessando o Blog do Planalto sobre escolas técnicas em (http://blog.planalto.gov.br/index.php?s=escolas+tecnicas&btn_sub.x=18&btn_sub.y=10 e o Nassif sobre o CEFET contratação de professores no dia 07/01/2010, 09,43 hs “O avanços dos CEFETS” em http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/page/4/
Escolheria a imagem do Deus Mercúrio (romanos) ou Hermes (gregos) como símbolo das comunicações e outras cositas mais.(Vide WP), não sei ainda como adicioná-la ao post.
Também não sei como adicionar vídeos. Para escolher um vídeo se fosse o caso, fui vendo qual escolher. No titulo “O povo brasileiro” e outros. Quase esqueci a vida! Do post quero dizer. O do Cazuza, o do Lula o do Sarney? ou um desta serie em http://www.youtube.com/watch?v=3BWXHClL6v8, mas têm belas e “iniciáticas” falas que poderiam atrapalhar a leitura. Na busca, reduzindo para “civilização”, um deles Lula falando a “crise é de civilização. Não se pode digerir política sem arte e exaltação. Navegando, escolhi este outro acompanhado de um samba. Final mesmo mais esta. Repórteres em informações dele tem um trecho de Darci Ribeiro. Ufa!





O filme, dona Lidu, o torneiro mecanico, escolas tecnicas e os Rafale

7 01 2010

Leiam baixando o link do You tube abaixo!
Assistindo ao filme, emoção e perplexidade: Porque existem adversários ao bem comum, ao povo?. Inquietude: sinto que tenho adversários ferozes. Nos acusam de idolatrar Lula. Encaixo a acusação e pergunto: Porque é errado sentir-se bem junto com o melhorias para o povo. Esclareço o meu conceito de povo. Sempre os que estão lá embaixo na escala econômica. Há milhares de ano da Historia constato pelo símbolo do triangulo/pirâmide a explicar que na base os incontáveis, a maioria; no ápice o único hipotético, o mais rico. Na base os miseráveis e pouco acima somos nós os pobres.
Assisto o filme, moro no ABC, tenho 71 anos, metalúrgico aposentado. Sou um dos milhões que apóiam Lula, me identifico com a felicidade que o mérito proporciona e o que o usufruto do progresso material repercute no progresso espiritual. Causa da alegria, ausência de doença. Ideologias e doutrinas á farta as aceito porque explicam que o natural é o bem estar.
Triângulos/Pirâmide/cones e gráficos das mais variadas formas confirmam para mim que os pobres melhoraram. Os adversários desenvolvem estratagemas para voltarem; querem por que querem atribuir a eles mesmos o mérito, como os que desencadearam o processo de melhoria. Usam e têm a colaboração do que nós chamamos de PIG, partido da imprensa golpista. Argumentos e falácias. Dizem de si mesmos que a finalidade da mídia é fiscalizar os governos. Que ela é imparcial. Alias outrora se dizia a favor da população contra os poderosos, reis e senhores feudais.
Estão sempre tentando nos confundir. O homem do ano pelo Le Monde frances é para cooptá-lo a favor dos Rafale. Mas é o da Unesco, do El País, do Newsweek e tantos outros?Tento compreender porque são adversários.
Vou pela Internet em busca de como pensam os intelectuais e empresários adversários do Estado, mas a favor do Mercado, como também os que me previnem tomar cuidado com a ideologia anti povo. Ou melhor; estes me advertiram e provaram que se trata simplesmente de se prevenirem para que qualquer “sonho de felicidade” possa entusiasmar o povo, a maioria da base. Deixo aqui registrado a política de intervenção do EUA no mundo*. (link abaixo).
São muitos de cada lado. Do lado da direita, os chamados “Think Tank” mantidos pela iniciativa privada, no caso do Brasil o Instituto Millennium* e até a TFP*, tradição família e propriedade. De outro sito o artigos de Noam Chomsky* e todos os blogs que se autodenominam de esquerda, lógico. Tento distinguir as características ideológicas de cada lado na esperança de uma possível convergência para um ESTADO EFICAZ E MERCADO REGULADO.
Porque sou a favor de Lula/Dilma, me pergunto. Porque são adversários de Lula e não reconhecem os méritos como faz a mídia internacional? Mas Luiz, não é a mesma mídia? Outro dia, meu amigo chileno dizia que sim. Também lá no Chile a mídia é a favor da direita, mas que não chega nem de perto com os factóides, assassinatos de reputação e o denominado priapismo midiático pelo Nassif. Lá a direita joga mais limpo, mesmo após o Pinochet, ter sido cooptado por neo liberais da Chicago Boys e Hayeks da vida.
Sim busco confirmar a minha natural inclinação como todos fazem. Agradáveis surpresas as noticias dos blogs do IPEA e do Planalto. É desconfortável a injustiça que meus adversários me fazem quando consideram serem “chapa branca” e como tais não merecem confiança. Retruco. Mas eu dou confiança aos de direita como os citados acima, mas deixo para os meus adversários realçarem a sua ideologia. Destaco desses os FATOS, incontestáveis e irretorquíveis. Do IPEA; alias já temos artigos da FGV a respeito na internet; que houve a maior queda nos últimos 30 anos na desigualdade de renda das famílias entre 2002 e 2007 de acordo com o PNDA do IBGE. Neste aspecto poderia haver bases econômicas implantadas pelo governo FHC, para justificar. Acontece que entre 2002/2003 os pobres se apropriaram de fatia maior que os ricos, mesmo com ausência de crescimento econômico. Prova que Lula radicalizou a favor dos mais pobres conforme promessa lá na Av. Paulista. Entre 2004/2007 com o crescimento econômico a apropriação continuou diferenciada. Sabemos que no Brasil a desigualdade de renda é vergonhosa diante das riquezas naturais e somente uma apropriação percentual a favor dos mais pobres pode diminuí-la. Em resumo com o crescimento todos ganham, mas os pobres ganham mais! Como meus adversários consideram esse fato?
Entretanto ligando o filme ao que reflito vamos ao blog do Planalto*, para perceber o Lula, o torneiro mecânico recebendo o diploma do SENAI e o mostrando à sua mãe, dona Lidu, apreendeu e colocou em prática.
Lula, o torneiro mecânico, o mérito tão louvado pelo Mercado em um trabalho mais qualificado do que os garis desqualificados de forma nojenta por um Boris. O Lula, torneiro mecânico cria, duplica, mais que duplica o número de escolas técnicas/estudantes desde a primeira em l909. Blog do Planalto*. Eu metalúrgico aposentado da industria automobilística, assistindo o filme me fez sentir participante, minúsculo, mas importante, no processo que só pode ter explicação transcendental. America Latina, berço de uma nova civilização. Arautos, alguns outros. Artífices; Lula e o povo brasileiro. Povo também composto sim de empresários ou consultores, como o vice presidente José Alencar e o Stephan Kanitz do blog “Brasil que dá certo”*(ex articulista da Veja, que foi dispensado por acreditar fundamentado em analises acadêmicas e com outras palavras de que como Lula; a crise foi uma “marolinha”. (que m* para o Casoy).
Após o filme vou a internet e nos vários blogs a nova crise que o PIG tenta implantar. São tão inteligentes quanto nós o somos, mas contesto seus métodos desleais. Trabalham em várias frentes. Segundo Mino Carta não precisam se articular em acôrdos quando se sentem ameaçados. O que os ameaçam? Articulam-se para que Dilma não vença e voltem a serem privilegiados com anúncios oficiais. Simples assim. O governo Lula pulverizou a publicidade. Há outras tão simples quanto esta que não precisam ser citadas. No Paraná então, Requião é odiado pela mídia, pois não usa dos jornais para fazer a publicidade oficial devido os preços exorbitantes dos espaços.
É a nova crise: A do Jobim.
Quanta dificuldade, quantos aspectos envolvidos a serem analisados, entendidos. Um do Nassif em 06/01/2010 – 07:15 “Duas hipóteses sobre o preço do Rafale” com mais de uma centena de comentários. Outro agora mesmo lá também as 11,30 hs de 7/01/10 o “Como entender a crise na defesa” da Maria Inês Nassif que termina escrevendo “É uma fábrica de crises militares em franca prosperidade. E não se sabe a quem ela interessa”
Como afirmo acima parafraseando uma outra de não ser “estúpido”, sei que “é o golpe, Honduras, pré sal, cofecom, Hugo Chaves (mídia), Evo,
Gilmar Dantas e até o filme onde Dona LIdu ensina-nos a teimar. Sinto-me aturdido pela má fé dos inimigos do povo, mas tranqüilo com a avalanche favorável, uma conspiração, um processo, um sincronismo. Estamos alerta até as eleições e depois dela. Não sou “estúpido” para as evidencias e não se trata de “salto alto”. Eu, nós, estamos mergulhados no turbilhão de um fim de ciclo apodrecido e gasto e o dealbar de um novo ciclo, mais justo, pacifico e sem misérias.
Agora então a resposta do porque agem assim. O não reconhecimento da administração diferenciada a favor dos mais pobres e a conseqüente educação técnica estatal.
Alguém a me dizer que sempre foi assim não me satisfaz. Trata-se de algo abrangente. Um fim de ciclo, uma mudança de valores. Uma delas é certa. Os adversários cultivam a cultura do pessimismo. Pessimismo social psicopatológico em termos de povo, de Nação. Aquele que Nelson Rodrigues denominava de “Complexo de vira-latas”
Assim estamos vivendo essa mudança, naturalmente felizes por contar com lideres como Lula e Dilma. O filme explica o porque. Lula não quer dizer que uma elite acadêmica e intelectual não possa dirigir como seria o normal. Lula veio sim cobrar a postura ideológica de um FHC/Serra/Mercado desregulado acima dos seres humanos. Não se trata em essência que todos sejam ricos, mas simplesmente que a desigualdade de renda das famílias seja diminuída e seja razoável. Pobres, certamente não passam pelo estresses exigidos pela riqueza. Para isso precisamos de educação estatal gratuita. E Dilma será esta continuidade a espera de uma competente oposição quando houver para a reinvidicada alternância de poder. Desculpe mas vai demorar obtermos essa confiança se olharmos para os nossos meios de comunicação, verdadeiros partidos políticos com poder assumido sem serem eleitos para tal. O pior da America Latina.

Links citados no artigo:
Instituto Millenium – http://www.imil.org.br/
TFP- http://www.tfp.org.br/index.asp
Esse e muitos outros pelo Google – A cara antidemocrática do capitalismo emhttp://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=15292
(http://blog.planalto.gov.br/index.php?s=escolas+tecnicas&btn_sub.x=18&btn_sub.y=10
IPEA – http://ipea45anos.wordpress.com/
Do Stephan – http://brasil.melhores.com.br/ e daqui para seu blog





A analise se torna crença, alegria e comemoração

1 01 2010

A nova era da America Latina, berço de uma nova civilização está acontecendo.

Não tive estimulo para postar nos últimos dias. O que dizer para mim mesmo, quanto mais para os outros, sem antes contornar as duvidas, as emoções de sofrimento que insistem rondar turvando as esperanças de um Brasil mais justo e pacífico. Justiça que advenha de uma educação estatal mais abrangente que possibilite a ascensão pelo mérito e de uma distribuição mais equitativa da renda familiar.
A nossa mídia inocula continuamente o pessimismo, o complexo de vira latas, a própria violência até. Explicação? O inusitado atrai audiência necessária à venda de publicidade. A mídia comercial é isto.

Para contornar a duvida, tive a intuição, elaborar este texto e na medida que o fazia de firmar a esperança pessoal e cidadã. Compartilho com todos.

Blogs e comentaristas que nos animam na certeza de que o melhor para o país vai se realizar.

Analises como as do Tijolaço em 26/12/2009 “Como é bom quando deixam jornalista ser jornalista” no Estadão, assinado pelo repórter Wilson Tosta, analisando a pesquisa Datafolha. A aprovação cada vez maior nas classes de maior renda e escolaridade, formadoras de opinião, o que torna mais viável a transferência de votos nas classes populares, devido a aprovação de Lula.

No blog Cidadania.com, artigos como “A decisão de 2010” de 27/12/09 – “A decisão de 2010, para mim, além de ser a mais importante decisão política de minha vida, será também a mais fácil de tomar.
“O sacrifício de Serra” de 29/12 – “disputar com a candidata de Lula a sucessão presidencial será quase um suicídio para o tucano” … para concluir que é inevitável – “… que Serra não tem mais como recuar. Terá que ir para o sacrifício disputando a eleição do ano que vem com a candidata de Lula para manter a oposição viva.

No Viomundo do Azenha em 29/12/2009 “O pósanticontra muitoantespelocontrário-Lula” – “O mundo imaginário e sentimental em que grande parte da nossa direita vive é anacrônico, pautado por um liberalismo brasileiro à antiga, aquele liberalismo que não se liberou jamais de proteger sua condição de casta superior; que sempre preferiu entregar os dedos, as mãos inteiras, os pés e todo o corpo da nação a perder o privilégio dos seus anéis. E que vive embalada por um sonho da carochinha onde prima uma confusão dos Estados Unidos com Disneyworld e da Europa com o mundo de Sissi (que me perdoe a Romy Schneider, uma grande atriz). E por um pesadelo, para eles, chamado Brasil, povoado agora por um povão que vem se revelando difícil de manter nos antigos apriscos excludentes e currais eleitorais”

No blog do PHA em 29/12/2009 – “Se continuar como está, a pobreza
cai à metade em 2014” – “…se até 2014 acontecer o que aconteceu entre 2003 e 2008 (ou seja, no Governo Lula – PHA), “é possível obter uma redução da pobreza à metade … de 16% da população para 8%…”

No blog do Nassif em 21/12/2009 “ A inapetência administrativa de Serra” do Ultimo Segundo, Coluna econômica- “Pelo contrário, o balanço de três anos de gestão revela um mérito – administração financeira responsável – e uma falta de vontade de administrar poucas vezes vista no Estado”

E de 29/12/2009 –Da BBC Brasil – “Lula é uma das 50 pessoas que moldaram a década, diz ‘FT’
“Segundo o diário, Lula entrou na lista porque “é o líder mais popular da história do Brasil” ….” “Charme e habilidade política sem dúvida contribuem (para sua popularidade), assim como a baixa inflação e programas de transferência de renda baratos, mas eficientes”, diz o jornal.

Por isso a oposição vai parar de bater em Lula e se aterá a Dilma.

Pode-se comprovar o que o governo Lula fez nestas duas áreas a da educação e a da economia acessando:

O site do IPEA http://ipea45anos.wordpress.com/ e de material que me foi disponibilizado em seminário realizado de 16 a 19 de novembro. Durante o governo Lula a maior queda nos ultimos 30 anos na desigualdade de renda, inicialmente sem crescimento economico (2001-2003) e com crescimento economico (2003-2007). Isso evidentemente devido uma apropriação favorável aos mais pobres.

O Blog do Planalto (http://blog.planalto.gov.br/index.php?s=escolas+tecnicas&btn_sub.x=18&btn_sub.y=10) em 23/11/2009. 11,47h, sobre escolas técnicas. O ministro Fernando Haddad lembrou “… que de 1909 a 2002 foram construídas 140 escolas técnicas no Brasil, oferecendo 160 mil vagas. Desde 2003, 96 novas escolas foram construídas e mais 118 estão previstas para serem inauguradas até o ano que vem – no próximo dia 15 de dezembro o governo entregará 70 delas, totalizando 100 unidades em 2009. O número de vagas, concluído o ciclo de instalação dos cursos previstos para cada unidade, será em torno de 500 mil em todo o País”

Tenho notado nos últimos dias do ano de 2009, analises na Internet e mesmo na mídia televisiva convencional, que a esperança de uma continuidade através de Dilma se torna cada vez mais firme e plausível. São fatos arraigados na vida das pessoas ricas e pobres que boatos tentam desmanchar. É antinatural acreditar ser possível mudar uma realidade construída pela esquerda de forma democrática e até agora dando espaços as vezes exagerados para uma mídia corporativa, simples empresas na venda de seu interesses contrários aos da maioria.





O MARAVILHOSO JOGO DO CONTENTE BRASILEIRO

27 11 2009
America Latina, berço de uma nova civilização

O maravilhoso jogo do contente brasileiro

Objetivo deste artigo é concluir e firmar a busca do entendimento de que a existência para ser apreendida é composta de pelo menos por uma polaridade. Profícua quando sincera.

Quando se atinge esse entendimento se desfruta do EQUILIBRIO OU/E da NEUTRALIDADE. Sim a síntese!

Pode-se afirmar que a “síntese é do campo da filosofia como a analise o é da ciência”. Trocar esse  “OU” em busca do “E”!!! Uma busca salutar. Alegórica e cientificamente, já acrescento o ternário, o quaternário e porque não o sétuplo.

 

Intuo (uma junção da razão (energia fria) com a emoção (energia quente), ser difícil já alcançar, pelo menos a polaridade (*1) para uma vida saudável e de contentamento do viver; quão mais saudável ainda não seria a trindade, o quaternário  e o sétuplo. Perfeição do todo! Os exemplos existem à farta.

 

Devido a minha imodesta pretensão com este blog de abordar; para minha própria satisfação, auto conhecimento e partilha – a economia, as comunicações e conseqüente política; cito os conceitos duais de -situação e oposição, Estado eficaz e Mercado regulado. O trino da “igualdade, liberdade e fraternidade”(*2). O quaternário dos temperamentos com os nomes genéricos de sangüíneo, fleumático, colérico e melancólico. Quanto ao sete, me ocorrem o da luz branca ser a síntese das sete cores do arco Iris; o das 7 notas musicais, sete dias na semana, etc, etc (e que etecetera!)

 

Ah! mais ainda; para ilustrar como é importante se situar na compreensão das coisas essa visão do todo. Aquela idéia de que a Historia ou em síntese a Verdade, só pode ser apreendida, compreendida usando sete chaves; mais ou menos a visão histórica, geográfica, cientifica, filosófica, econômica, cultural, política e por ai vai. Como é difícil atingir o todo restringi  os campos à política, à economia e à educação. Quando algum dissabor ocorrer aqui sei de antemão

 

Agora estou inspirado, contente e determinado a seguir o meu simples SOE sistema de orientação emocional extraído da literatura de auto ajuda da “Lei Universal de atração” como parâmetro consciente de outras múltiplas considerações.

 

Esta lei preconiza que o Universo é o do Bem Estar.  Explica que o natural é indiscutivelmente a sintonia vibratória mental e coracional positiva. É como se sente a maioria dos brasileiros hoje, almejando continuar. Estamos juntos no caminho os que vibram assim exceto uma economia baseada no egoísmo enrustido de eficaz meritocracia; de uma mídia hegemônica e de uma política oposicionista baseada no assassinato de caráter e de coscuvilhices (fofocas em Portugal)

 

A minha sintonia vibratória, energética tem os seguintes parâmetros, de idéias, sentimentos, uma IDEOLOGIA enfim:

 

-Na economia; a produção de mercadorias e serviços por sistemas associativistas, como a cogestão, a economia solidaria o cooperativismo a agricultura familiar de assentados ou não

-Nas comunicações o controle social para assegurar a mais ampla livre expressão dos individuos.

-Na política a convergência entre um Estado eficaz e um Mercado controlado

 

Incontestavelmente o governo atual; Lula e sua equipe conseguiram fazer andar esse meu projeto. Algo (pouco) já foi feito, os primeiros e firmes passos para uma “America Latina, berço de uma nova civilização”

 

Esse SOE também identifica aquelas situações com as quais não me sintonizando, causam um íntimo mal estar emocional. É o caso da postura da oposição PSDB/DEM prioritariamente a favor do Estado Mínimo, coadjuvada politicamente pela mídia. Como evitar esse mal estar, prejudicial à saúde; como neutralizar essas vibrações negativas? Não sendo possível eliminá-las, evitar a azia que a dor de cotovelo da oposição possa me causar. É a já encontrada aplicação, ideologia do “E” –Estado Eficaz e Mercado Regulado, vibrando em sintonia com atividades associativas da economia e contribuir com uma mídia democrática. Eis a política propositiva.

 

Sempre se encontra como dialogar com o Mercado se sua característica de meritocracia combinar com o Estado com a sua da solidariedade.

 

O governo Lula conseguiu a proeza de diminuir na maior porcentagem dos últimos 30 anos, a desigualdade de renda familiar entre os mais ricos e os mais pobres (índice de GINI); sem crescimento (2001-2003) e com crescimento (2004-2007). Dados do IBGE trabalhados pelo IPEA.

 

Entretanto é só ouvir a menor pregação dogmática de que o Mercado deva ser o regente da convivência econômica, após o recente naufrágio, com a pregação de redução de impostos e flexibilização trabalhista para distinguir a negatividade das vibrações a ativar meu Sistema de Orientação Emocional- sinto-me incomodado.

 

Aquela ainda utopia de Estado eficaz e Mercado regulado já está aplicada com sucesso no cooperativismo de Mondragon, da Economia Solidaria e da Agricultura Familiar. Há uma mídia minimamente imparcial e políticos de oposição das convergências.

 

Como meu “foco” é dar atenção, é dat permissão em sintonizar-me com essas vibrações convergentes; cito o exemplo de ter visto recentemente dialogo entre posições contraditórias, conflitantes do Greenpeace e do agronegócio quanto ao novo CÓDIGO FLORESTAL. De um lado os produtores do Rio Grande do Sul alegando, como para se eximirem, de que secas cíclicas sempre existiram e dai não serem conseqüências do sistema produtivo da monocultura e por outro lado o Greenpeace dizendo que toda a produção do daquele Estado é deficitário, devido os problemas climáticos, daí o seu endividamento. De qualquer forma um dialogo. Alegro-me de que algo está sendo feito. Afasto pelo meu Sist. de Orient. Emocional a idéia de que “nada está sendo feito” quanto ao aquecimento global.

 

Provando que a sintonia é saudável no mesmo dia via dois deputados federais, um do PT outro do PSDB; neste caso praticamente unânimes no projeto de emenda constitucional para acabar com a falta de moradia.

Como mídia principalmente no Brasil,  a Record e Carta Capital e os blogs de “esquerda”, para não falar da internacional quase unânimes em apreciar o Brasil fulminando aquele antigo complexo de vira latas (N. Rodrigues)

 

O que é uma “forma pensamento” (egregora)? É a magnífica, poderosa e irresistível vibração POSITIVA massiva decorrente dos acertos do governo Lula. 70/80% da população entre pobres e ricos. Não há egregora negativo que venha prevalecer para aquele desígnio feliz do nosso Hino Nacional.

“Gigante bela própria natureza, és belo, és forte ………….Fulguras, ó Brasil florão da America. Iluminado o sol do novo mundo”…..

 

A oposição, a mídia e os arautos do dogma da mão invisível do Mercado, da meritocracia excludente do Estado Eficaz, solidário; vibram NEGATIVAMENTE. Vibrações em oposição ao que sente aquela maioria. Vibrações negativas que parecem se fundamentar na exclusão absoluta do Estado, dos pobres e das expressões midiáticas das correntes de pensamento. O que posso fazer senão deixar de dar atenção a elas e fixar o foco nos empresários do Mercado, de políticos da oposição e de meios de comunicação convergentes com este belo destino do Brasil. Pelo regime de partilha do pré sal, pelo sucesso da I Conferencia Nacional de Comunicação, por uma oposição com uma pauta de valorização do Estado eficaz. Aos que professam a ideologia da convergência aproveitem esta dica.

(*1 da Eubiose e 2* da aplicação exclusiva da fraternidade no campo econômico conf. a Antroposofia)





A plena liberdade de expressão

22 11 2009

A noticia de todos e para todos do site do Brasil Wiki. A dor de cotovelo da oposição mas também do jogo do contente que a usa para entender que caminhamos para a “America Latina, berço de uma nova civilização. O “Segredo” desvendado

Não hã duvida de que entramos no sincronismo de Jung ou no seqüencial expresso por Lula. Os já impressionantes dados do IPEA. A oposição aplicando o jogo do contente da Poliana; gosta de dar tiro no próprio pé.

 

Antes no site do Brasilwiki havia no “Quem somos” os fundamentos do site. Dizia que o primeiro jornal esculpido em pedras, fora a expressão do governante Cesar, etc. e que então os repórteres Wiki, de “what I know it” era a forma de cada um construir a livre expressão e submetê-las a todos. Tubo bem que a maioria dos que lá postam ou comentam sejam de oposição ao governo atual. Para simplificar são os adeptos de que na economia deva prevalecer o Mercado ou como dizem- que o Estado sendo considerado como inibidor do crescimento deva ser então o Estado Mínimo. Assim são duas ideologias antagônicas a do Estado ou a do Mercado. Essa seria, por assim dizer uma definição técnica, mas temos sintetizado também que há um componente emocional grave de psicopatologia -do lado do Estado uma ojeriza aos desvios resultantes da aplicação pura do proveito próprio e do lado do Mercado de que há uma corrupção intrínseca nos agentes encarregados do bem comum. De forma humorística para mim muitas vezes classifico os que criticam sistematicamente os sucessos inquestionáveis do  governo de Lula como pura DOR DE CONTOVELO, quando usam palavras como comunista, petralha, ignorantes, apedeutas, etc. Sim sim, os nossos atuais são PIG, privatistas compulsivos, maus gestores estatais, etc.

 

Várias vezes manifestei-me lá de que na seção “Deu no papel” -uma resenha das manchetes da imprensa escrita,  jornais ou revistas e as vezes com partes dos artigos;  que os editores “escolhiam” para agradar uma maioria que são os  próprios wiki reporteres políticos de direita. Aquela maioria que acerta e se auto denuncia ao nos classificar de populistas. Só selecionando  manchetes contra o governo, Lula, etc.

Solicitara também um esforço para serem mais imparciais pois compreendo a facilidade que ainda encontram em “escolher” as piores manchete contra o governo. É difícil encontrar uma que seja positiva para o Brasil ou para Lula. Isso está mais do que na cara. E ai então eu desisti. Não de visitá-lo e acessar os que vibram na minha mesma sintonia. Pensei: Também pudera resenha da nossa mídia? Qual o veiculo de esquerda? Um único sequer de grande circulação. A sim Carta Capital não hegemônica como talvez pudesse querer me acomodar como sua postura sobre Cesari Batistti.Do ponto de vista dos editores para agradar a maioria insisto talvez agora Carta Capital seja escolhida!

 

O que impressionava era a virulência e a demonstração do radicalismo dor de cotovelo ou sei lá o que, da mídia e dos  repórteres de lá. Até que um dia um deles se mostrou pertencente ao PSDB. Ai então fiquei mais impressionado. A defesa que fazem do mercado, daqueles dogmas que exprimem o oculto que os orienta: a da mão invisível, de que o mercado oferece automaticamente iguais oportunidades para todos, de que o Estado é o agente corruptor, etc. Contrapus tratar-se de uma aberta declaração de incapacidade gerencial do Estado pela oposição. De omissão de ao invés de capacitar o agente publico partem para a privatização pura ou escamoteada pela terceirização. Agora enfatizo para eles que possam ter razão na critica, mas que proponham e exijam juntamente conosco, mecanismos transparentes on line tanto naquilo que já foi privatizadoco, exceto quando se trate de economia estratégica,  energia, comunicações, minérios. Não estou radicalizando. Para uma Vale do Rio Doce que não tendo uma concorrente planetária que justifique sigilo, exigimos um blog para que possamos nos manifestar pela agregação de valores que tragam mais benefícios ao Brasil ou na comunicações sobre  concessões de radiodifusão ou de banda larga. Á parte do que tem dito Lula/Dilma como compromisso de qualquer governo que venha ter a partir de 2011l. Recuso-me a sugerir como fariam para adquirir a confiança dos eleitores, se adotarem essa dica. Não é minha missão.

 

Uma retrospectiva da historia econômica mundial mostra que migramos de um sistema bipolar – socialismo de Estado versus Capitalismo privado, para uma hegemonia do capitalismo avassalador, capitaneado por Margareth Tatcher e Ronald Reagan. Houve até aquele economista, agora se redimindo o Fukuyama dizendo que a historia havia chegado ao fim- o único sistema aceitável para o planeta era o capitalismo. A historia de Tatcher expressando o “TINA- There is no alternative”. A escandalosa opção chilena da escola de
Chicago. Até aqui elaboro somente no campo de criticas ao capitalismo pois o sistema oposto foi fulminado por ele à partir da ascensão do etílico Ieltsin contra o Gorbachev da peristroyka e da glasnost. Não há como criticar o Estado diante da hegemonia avassaladora das regras do Mercado no qual vivemos.

 

E ai veio a crise. Os adeptos do Mercado, no Brasil concentrado politicamente nos partidos de oposição. PSDB e DEM comprovadamente privatistas sem controle da sociedade, logo dizem que a crise se concentra só na parte financeira do sistema. Não adianta a explicação que dão os economistas que preconizam um Estado regulador. O capitalismo vigente, sem regras com controle social efetivo vai para a financeirização para manter a taxa de lucro alta devido não mais poder extraí-la do capitalismo de produção. A força da organização dos trabalhadores cada vez mais reivindica uma partição adequada

nos resultados pela participação na cogestão. Outro dia participava de palestras do IPEA, vide no site http://ipea45anos.wordpress.com/ municiado com dezenas de gráficos e tabelas- á parte dos nossos adversários que logo dirão que depende do que queiramos ver da realidade ou no extremo tratar-se de manipulação de dados por uma  entidade governamental. Para estes vale o IBOPE- que demonstra que no Brasil a participação da massa salarial na produção econômica ainda caminha para 35% contra uma media de 50% ou mais na Europa. Aquela cansativa pregação do CANSEI, dos Ursos, Afif e Skafs com seu impostômetro. Não se trata portanto de diminuir os impostos mas sim exigir a boa aplicação. Mas aja paciência dos poetas economistas que analisam a realidade com boa emoção, para incutir essa evidencia.

 

Insiro desde já o que está comprovadamente acontecendo com o Brasil, nação com uma liderança para a PAZ. Caminhamos para uma “America Latina, berço de uma nova civilização” Gente! Se trata sim de uma profecia que antecipava esse desiderato quando ainda não analisávamos cientificamente as condições físicas e antropológicas da América Latina.

Quem ousa contestar de que aqui incide a luz solar daí a maior fotossíntese biológica. As considerações do nosso saudoso Darci Ribeiro sobre a miscigenação de raças e essa do embaixador mexicano José Vasconcelos do aparecimento da “Raça cósmica”. É o conhecimento profano que se qualifica diante de profecias milenares guardadas das mais remotas eras por entidades esotéricas como a Eubiose. Por isso tudo não há como deixar também de aplicar os recentes trabalhos da literatura de auto ajuda do “Segredo” e da “lei universal de atração”. Eu acrescento com adequada emoção o clássico Poliana do jogo do contente e proponho a seguinte “ginástica polianica”- Tirar proveito da oposição. É um jogo compatível, esotericamente falando, pois não violamos o livre arbítrio deles. Talvez a oposição faça parte de um jogo carmico! É a sua função. Tenho que me “obrigar” a usá-la, depois que me dedicasse a propor agendas positivas para gestão eficaz do Estado, como por exemplo o controle social on line via Internet do planejamento e dos gastos para a Copa do Mundo e das Olimpíadas. Isso logo mais já estará sendo feito.

 

Esse jogo se caracterizaria pelo uso da conjunção aglutinativa E. Sim o E ao invés do OU.

Assim Estado E Mercado. Os interesses imanentes do individuo, o “isso é só meu” e os interesses da sociedade. No campo do Mercado iniciativas de associativismo da Economia Solidaria e do Cooperativismo autentico. Este encontra uma expressão pujante no  exterior- a cooperativa Mondragon- e aqui a Unisol

 

Tá na cara que aos irreversíveis reporteres de direita que encontramos nos sites do Brasilwiki e outros da grande mídia do Globo, Veja e FSP, etc devemos nos blindar com a tirada genial escatológica de Lula- Cuidado com a AZIA, com o fígado deles e com o complexo de vira latas do Nelson Rodrigues, que os obriga a excluir-se da cidadania brasileira e ao lambe botas anti ético do primeiro mundo econômico. Podemos recorrer aos ideólogos de esquerda como o repórter wiki Bruno Viamão que critica o que falta na esquerda- a baixa participação popular e também aos adeptos convertidos do mercado absoluto para a necessidade também de um Estado que exprima a participação da sociedade. Sugiro entre eles Delfim Neto. No caso de políticos por exemplo aprendi a não ser hegemônico. Convivo com um Collor que se posicionou contra o ingresso da Venezuela, mas que também criticou as bases militares americanas na Colômbia.

 

Na busca de construir esse consenso em síntese a Petrobras.

Vejam o aparente paradoxo da Petrobras! Uma empresa que restou só com direção estatal, já que FHC que a chamava de Petrosauro, tentou privatizá-la totalmente. É uma empresa mista. Ao invés de usarem como mérito para o ato de FHC mesmo que contido a tempo, não! A oposição de forma atabalhoada e sua fobia psicopatológica a favor do Mercado, monta uma CPI política só para atingir Lula/Dilma. Desta já desistiram devido a que? Simplesmente ao Blog Fatos e Dados na Internet. Esse blog não existia. E desencadeou uma avalanche de sites da Nova Era. Naquele por sinal ao contrario do Brasil Wiki,quase não aparece comentários contra o governo, pela competência dos editores do blog irretorquíveis pelos mais fanáticos comentaristas seguidores do PIG. (vide o site de PHA). Agora que as denuncias diminuíram é a forma encontrada pela Petrobras para se comunicar com a sociedade. Jogo do contente! Ainda bem que a oposição deu mais esse tiro no pé. Bingo!

 

Então é assim. Considero de extrema e necessária contundência quando um POETA se manifesta a favor do governo. Parece que dói mais nos adversários, sejam pelas palavras da poesia ou pela verve da razão. Diria sem exagerar que é preciso encontrar formas ou palavras de “agradecer” a “missão deles”. Parabéns por existir um poeta esquerdista sempre em busca de um dialogo, mas que não leva para o seu ser quando se tratar de desaforos. Acho que o samba, a poesia a arte é uma forma de se vacinar contra a cultura do pessimismo.

 

A propósito veja o artigo de Francisco Viana hoje 21/11  no Terra Magazine http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4114129-EI6783,00-Midia+ocaso+de+um+modelo.html

A seguir os fundamentos do Brasilwiki que ainda podem ser lidos neste outro site http://liberdadedeexpressao.multiply.com/journal/item/76 do qual extraio este pequeno trecho:

“Os jornais são todos iguais há mais de 2.000 anos. São da forma como conhecemos desde que Julio César, então o líder político e militar da República de Roma, o Estado que antecedeu o mais poderoso Império da história da Humanidade, criou, no ano 59 a. C., a Acta Diurna. É tida como o mais antigo jornal da História.

Com a Acta Diurna, Julio César queria informar as pessoas sobre os mais importantes acontecimentos políticos, militares, judiciais, sociais e esportivos da República de Roma. Repórteres nomeados pelo Estado, chamados de actuarii, levavam os fatos ao público. Os fatos de acordo com a visão de Júlio César. Da mesma forma como acontece nos jornais do século 21, a visão dos fatos é a do dono, do editor ou do repórter. A rigor, mudou só a forma de levar a informação até o leitor, o que os especialistas em comunicação chamam de plataforma: a Acta Diurna de Julio César chegava em enormes placas de pedra branca, fixadas em lugares de grande afluxo de pessoas. Os jornais do nosso tempo continuam usando o papel”





A ideologia do equilibrio Estado E Mercado

21 11 2009

Minha síntese é entender e atuar nesses três campos. Mais do que isso é transformar minha existência para atender ao que eu considero felicidade.

Afirmo que intuitivamente sou movido por uma ideologia. A ideologia do bem estar da lei universal de atração ou mais simplificadamente a do jogo do contente. Agora fico incomodado que não aceitem que todos nos movemos por uma ideologia econômica como base para nos educar, comunicar e daí inquestionavelmente exercer um papel político. A que se encontrar o equilíbrio como o símbolo da justiça; a balança – no campo da Economia.

É certo ser muito fácil de acordo com a formação do caráter de cada um ser pautado pelo Estado ou pelo Mercado. Aqui surge uma polaridade de certo ou errado, quando ao meu ver o correto é usar a conjunção E ou invés do OU excludente. Classifico como a ideologia do equilíbrio.

Minha ideologia no campo econômico com as conseqüentes complementares na educação, comunicação e política é de que deva ser prioritária a cooperação. Colocar a Cooperação e (não ou) competição correspondendo cada uma ao Estado e Mercado.

Sim uma questão ideológica intransponível se optarmos por uma OU outra.

Sinto-me confortavelmente “obrigado” em considerar louvável aos que se consideram adeptos naturais da competição, da meritocracia, do individualismo sadio de que não é sensato considerar todos como confiáveis. Os adeptos do  Mercado enfim que contrapõem a ele que haja Estado Mínimo. Há uma necessidade extrema do dialogo.

Para meu equilíbrio pessoal racional e emocional não posso ficar “CONTRA”. Posso sim ficar a FAVOR de um Estado ideal que aos poucos se conquista. Tenho portanto o dever de criticar por dentro, os deslizes do Estado na construção da cidadania porque sou a Favor do Estado. Mas muito mais atuar para que o Estado atinja a perfeição é o Estado que começa a partir de mim mesmo.

Houvesse tempo poderia sugerir que os adeptos da ideologia do Mercado adotassem  formas de cogestão, participação na gestão e nos lucros como já existem experiências exitosas no Brasil (Instituto DNA, Fundação Semco e outras).

Colocar nesta altura a utopia socialista de “cada um de acordo com suas possibilidade, para cada um de acordo com suas necessidades” encontra,  nos que adotam o Mercado, como sendo uma ideologia da ineficiência.

Acredito que nos dias de hoje, depois do caminhar histórico recente com a extinção do socialismo ou planejamento centralizado da economia pelo Estado que resultou na consideração de que havíamos alcançado o “fim da historia”- A historia se consumava economicamente no sistema capitalista- esperar que os adeptos do Mercado reconheçam que ao também dogma da “mão invisível” a comandar a busca do proveito próprio auto contido pelo proveito próprio do outro; seja válido desde que demonstrem empenho em construir uma igualdade de oportunidades educacionais.

Assim empenhar-se a favor no campo ideológico do Estado, ou seja, autênticos mecanismos do emponderamento da participação popular com o uso das COMUNICAÇÕES, EDUCAÇÃO ASSOCIATIVADA, na correção dos desvios e finalmente no incentivo e compreensão as iniciativas cooperadas e associativas do MERCADO

 

Todos nós que estamos a usar mais freqüentemente a INTERNET conclamo a participarem da I Conferencia de Comunicações e a fazer transparecer socialmente as condições de uma parceria entre o Estado e o Mercado para implantar uma INTERNET acessível à população como ferramenta de controle social dos gastos públicos, eliminando  o grande drama da corrupção.